SÃO TARCÍSIO

Tarcísio pertencia à comunidade cristã de Roma, no ano 258, aproximadamente. Ele acompanhava o Papa Sisto ll nas Missas.

Nessa época, a Missa era celebrada nas catacumbas, devido às perseguições do imperador romano Valeriano. Muitos cristãos estavam sendo presos e condenados a morte. Nas tristes prisões à espera do martírio, os cristãos desejavam ardentemente poder fortalecer-se com Cristo Eucarístico, para que não desanimassem e nem perdessem a fé. contudo, era difícil entrar nas cadeias para levar a comunhão.

 

 

Um dia, às vésperas de um martírio de cristãos, era preciso levar a Eucaristia a eles. O Papa Sisto II não sabia como levar a eucarístia aos condenados. foi então que o pequeno Tarcísio, com cerca de 12 anos de idades, ofereceu-se dizendo estar pronto para aquela piedosa tarefa. O Papa e os demais cristãos que estavam nas catacumbas não concordaram com a idéia, pois Tarcísio poderia ser morto. Tarcísio, porém, argumentou que, por ser uma criança, ninguém desconfiaria dele. Afirmou, ainda, que preferia morrer a

 

entregar a Eucaristia aos pagãos romanos. Com esta afirmação seu nome foi aceita imediatamente.

Comovido com esta coragem, o papa entregou numa caixinha de prata as Hóstias que deveriam servir como conforto aos próximos mártires: - Vai, Tarcísio - exclamou o Papa. - Aqui estão as hóstias consagradas. Aqui está Jesus, que irás levar aos nossos irmãos prisioneiros. Que Ele te acompanhe. Vai, meu filho!

O pequeno menino subiu as escadinhas sombrias do subterrâneo e ganhou a rua. Mas passando Tarcísio pela via Ápia, uns rapazes notaram seu comportamento estranho e começaram a indagar o que trazia, já suspeitando de algum segredo dos cristãos.Ele poré, negou-se a responder, negou terminantemente. Os jovens o espancaram brutamente e o apedrejaram. Tarcísio caiua ao chão ensanguentado.

Seu corpo foi recolhido pelo soldado Quadrato, ocultamente cristão, que o levou às catatumbas, onde recebeu honorífica sepultura.

Ainda se conservam nas catacumbas de São Calisto inscrições e restos arqueológicos que atestavam a veneração que Tarcísio granjeou na Igreja Romana. Tarcísio foi declarado padroeiro dos coroinhas ou acólitos, que servem ao altar.

Tarcísio, o pequeno coroinha que, desde cedo amou Jesus Cristo na Sagrada Eucaristia, é, para nós hoje, um exemplo a ser seguido. 

O dia de São Tarcísio é comemorado em 15 de agosto.


 

 

Contato

© 2012 Todos os direitos reservados.